O sistema de saúde de Vancouver no Canadá é bom? Tudo que você precisa saber antes de imigrar

Para quem está pensando em imigrar para o Canadá, entender como funciona o sistema público de saúde do país é, provavelmente, um dos tópicos mais importantes e relevantes a ser pesquisado, mas, infelizmente, a maioria das pessoas não se preocupa com isso porque acha que, por se tratar de um país de primeiro mundo, as coisas devem funcionar bem no Canadá. O meu post de hoje é para desmistificar essa ideia e contar um pouco do meu “drama particular”.

Vale destacar que quando eu estava estudando sobre o Canadá antes de me mudar para cá, eu sempre li e ouvi em blogs/canais do youtube de brasileiros que estão no país há mais tempo dizendo que não é uma boa ideia cancelar o plano de saúde no Brasil porque, dependendo do que te acontecer em solos canadenses, é melhor voltar para o Brasil para receber tratamento… agora eu entendi o porquê.

Primeiramente, o que você precisa saber é que, pelo fato do governo da província (e não o federal) ser o responsável por criar e regular as leis voltadas para a saúde pública, o sistema de saúde varia muito de uma província para a outra, logo, eu só vou entrar em detalhes sobre como as coisas funcionam em British Columbia.

Assim como a maioria das províncias, em British Columbia o sistema de saúde é chamado de MSP (Medical Service Plan) e e custa $75 dólares por pessoa e, em caso de famílias de baixa renda, o plano é gratuito.  Com esse valor uma pessoa está coberta se precisar fazer os mais diversos exames (sangue, raio x, ressonância, etc), em caso de internação ou se precisar ir na emergência de hospital/walking clinics e também há alguns remédios que podem ser comprados com desconto.

Entretanto, o MSP tem uma cobertura mínima de fisioterapia de 10 sessões  (que não dão para absolutamente nada) apenas em casos de lesões graves.

Por conta disso, a maioria das pessoas costuma ter um plano de saúde privado que cubra outras coisas que, na América do Norte, costumam ser muito caras, como os serviços de dentista, massagem, psicólogo, visão, ambulância, etc. Porém, a grande diferença entre o plano privado de saúde do Brasil e o de British Columbia é que, por mais irônico que pareça, o sistema privado do Brasil é mil vezes melhor !!

O motivo disso é simples: a província de British Columbia tem tipicamente ideais de esquerda e, por conta disso, não gosta de promover o aumento da diferença entre as classes sociais. Ou seja, o governo não quer permitir que uma pessoa que tenha mais dinheiro receba um atendimento melhor só porque tem uma condição financeira mais favorável.

Se no papel esse discurso é muito bonito, principalmente para quem tem um posicionamento de esquerda (como é o meu caso para vários aspectos) e acredita em igualdade, num país justo onde todos recebam os mesmos benefícios, na prática as coisas não são nenhum pouco animadoras.

Logo, mesmo se você fizer uso de um seguro privado, ele não vai servir para muita coisa.

Agora vou contar porque o sistema de saúde do Canadá está sendo a minha maior pedra no sapato.

Eu tenho um problema crônico no pé que basicamente faz com que eu sempre torça o meu tornozelo esquerdo e as lesões podem ser simples ou mais complicadas. Como esse é um problema com o qual eu convivo há bastante tempo, é muito comum eu ter que fazer fisioterapia principalmente quando eu torço o tornozelo com maior intensidade.

Desde que me mudei para o Canadá, a minha situação foi se deteriorando porque, enquanto no Brasil eu andava sempre de carro e fazia tratamento na academia focado no meu problema, aqui no Canadá eu sou uma mera mortal que não tem carro e usa os pés como meio de locomoção e de trabalho para todo e qualquer lugar que eu vou.

Durante o inverno, com a neve desproporcional que caiu em Vancouver, eu sobrevivi quase que praticamente a estação inteira sem me machucar, mas não consegui escapar e, logo na última semana de neve, torci o meu tornozelo. Fui ao médico e descobri que, além do problema recorrente, eu também estava com uma lesão na minha perna, mais especificamente na fíbula.

Se isso tivesse acontecido no Brasil, eu iria a algum médico da Unimed e ele me daria uma guia para eu fazer quantas sessões fisioterápicas fossem necessárias para resolver o meu problema. Porém, aqui no Canadá, o meu seguro privado me deu direito a menos de dez sessões.

Por conta disso, eu melhorei um pouco, continuei sentindo dor e acabei me machucando de novo, sendo que dessa vez eu acho que foi a pior torção que eu já tive. Resultado: agora eu não tenho mais direito a fazer fisioterapia e vou ter que aguardar até o final do mês que vem para fazer uma ressonância magnética e as coisas podem ficar ainda piores para mim. Vale lembrar que uma sessão de fisio custa pelo menos $70 dólares cada, o que é totalmente impraticável.

Outros fatos sobre o sistema de saúde em Vancouver

  • O MSP nada mais é do que o nosso SUS. A diferença é que aqui no Canadá todo mundo tem que usar esse sistema. Ou seja, marcar uma consulta pode demorar semanas; marcar um exame pode demorar meses.
  • Aqui, se você tiver com um problema que requeira ir num especialista, você precisa primeiro passar por um médico geral e, se ele achar necessário, ele é que vai marcar a consulta num especialista para você.

Por exemplo: no meu caso, eu fui primeiro a uma médica geral, que então entrou em contato com uma ortopedista. Tive que esperar algumas semanas para ser contatada e mais outras semanas para ir à médica. A especialista marcou para eu fazer uma ressonância magnética e eu só fiquei sabendo alguns dias depois por e-mail onde e quando seria o dia do exame. Ou seja, não tive poder de escolha nenhum em relação ao dia e horário do exame.

  • Aqui não é comum o médico entregar resultado de exame para paciente.
  • A medicina em BC não tem foco em prevenção, ou seja, você só vai ser levado a sério quando tiver realmente mal. Exemplo: tenho uma amiga que percebeu que está com um nódulo em um dos seios. Ela foi ao médico, que falou para ela que acha que não é nada sério e, por isso, ela não precisava fazer um exame para ter certeza de que não tem nada grave.
  • Mesmo se você tiver todo dinheiro do mundo você não vai conseguir marcar um médico mais rápido. Em alguns casos, as pessoas que precisam muito de atendimento vão pros Estados Unidos pagar um médico particular para ser atendido.

Portanto, se você tem algum problema crônico como no meu caso, aconselho fortemente a pesquisar mais sobre o assunto e entender quais são as suas possibilidades.

Anúncios

Um comentário sobre “O sistema de saúde de Vancouver no Canadá é bom? Tudo que você precisa saber antes de imigrar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s